Esqueceu sua senha?
 
 
 
 
Busca Avançada
 
 
 
Receba as notícias da
Nutrição em Pauta
em seu e-mail
 
 
 1501 artigos encontrados em Notícias
 
 
Conheça as farinhas que podem substituir a farinha de trigo
 
A nossa farinha de trigo já não é a mesma, são tantas modificações na semente, misturas para branqueamento, que a qualidade piorou e abriu portas para outras possibilidades na produção de pães, biscoitos, bolos, macarrão e preparações culinárias em geral. Existem outros tipos de farinhas que podem ser utilizadas nas preparações como substitutas ou misturadas à farinha de trigo para tornar a preparação mais rica em outros nutrientes. Quanto mais variada a alimentação mais variedade de nutrientes, menor a chance de sensibilização, menor monotonia e mais prazer. Conheça os tipos de farinhas: Farinha de aveia: A farinha de aveia é fonte de carboidratos. Apresenta composição de aminoácidos superior em qualidade e quantidade aos demais cereais. Possui alta concentração de ácido glutâmico no grão, porém, a lisina é o primeiro aminoácido limitante. Possui alto teor de fibras solúveis. Fonte de vitaminas E e complexo B; e minerais como manganês, ferro, magnésio, fósforo, cálcio e zinco. Farinha de castanhas: Possui alta densidade energética, é fonte de lipídeos predominando ácidos graxos monoinsaturados (oleico ômega 9), poli-insaturados ácido linoleico - ômega 6 e ácido linolênico - ômega 3 (castanha do baru, castanhas, macadâmia, nozes). Fonte de vitamina E e fonte de fibras. Farinha de arroz: É encontrada na forma "branca" e integral. O arroz é um alimento de fácil digestão, hipoalergênico, excelente fonte energética, alta concentração de carboidratos na forma de amido. Possui vitaminas E e do complexo B. No arroz com casca há predominância do mineral silício, no integral e polido, destacam-se fósforo, potássio e magnésio. Farinha de grão de bico: Rico em carboidratos, contém proteínas. Fonte de minerais, como fósforo, potássio, magnésio, ferro, manganês e cobre. Farinha de maca peruana: Mais conhecida no universo fitness, essa farinha está ganhando espaço entre os nutricionistas por suas doses fartas de fibras, vitaminas, zinco, cálcio e ferro. Fonte: Dra. Aline de Andrade - Nutricionista pela Universidade Federal de Ciências da Saúde de Porto Alegre, mestre em Ciências da Saúde na UFCSPA. Participou da criação do Ambulatório de Nutrição Esportiva UFCSPA
 
 
 
 
 

 
Nossos Patrocinadores
   
 
© Copyright Nutrição em Pauta. Todos os direitos reservados. É proibida a reprodução do conteúdo desta página
em qualquer meio de comunicação, eletrônico ou impresso.