Esqueceu sua senha?
 
 
 
 
Busca Avançada
 
 
 
Receba as notícias da
Nutrição em Pauta
em seu e-mail
 
 
 385 artigos encontrados em Entrevistas
 
 
Dieta protege olhos do herpes zoster
 
Estresse de final de ano aumenta casos da doença. Conheça os alimentos que melhoram a imunidade.

1) Você já teve catapora?
Se a resposta for positiva pode ter a manifestação do herpes zoster nos olhos. A maioria dos casos acontecem após os 50 anos, mas pode ocorrer bem antes. Uma paciente recentemente diagnosticada com herpes zoster conta que  tudo começou com um mal estar geral parecido ao de uma gripe. Formigamento, dor ao redor dos olhos e um pouco de febre.

Diferente do herpes simples causado pelo vírus HSV-1, o zoster é desencadeado pelo vírus varicela zoster  que também causa a catapora. Nesta época do ano é comum surgirem mais casos da doença. Isso porque, se trata de uma reativação do vírus encubado durante anos em pessoas que contraíram catapora na infância. A reativação tem uma relação direta com o envelhecimento, estresse, queda da imunidade, fadiga e má alimentação.

2) Quais são os sintomas e tratamento?
Os sintomas do herpes zoster são bem claros. Surgem pequenas bolhas bastante doloridas ao redor dos olhos, que seguem a direção do nervo e contém um líquido com o vírus. As pálpebras ficam inchadas e caídas. Pode ocorre conjuntivite, diminuição da sensibilidade, inflamação e afinamento da córnea, inflamação do corpo ciliar e da íris (parte colorida do olho). Para evitar sequelas visuais a principal recomendação é consultar um oftalmologista assim que aparecem os primeiros sintomas. Pessoas medicadas em até 48 horas após o aparecimento têm boa recuperação visual.

O tratamento é feito com antivirais, analgésico e antibiótico de 5 a 12 dias, conforme a gravidade de cada caso. Ao contrário do herpes simples que tem recidivas periodicamente, o zoster não volta a aparecer. Quando as bolhas secam  é sinal de que o vírus foi eliminado. 

3) Quais são as principais recomendações para agilizar a recuperação?
•    Lavar as mãos sempre que tocar a área afetada.
•    Aplicar compressas de gaze embebida em água fria reduz o desconforto.
•    Não compartilhar toalhas e fronhas.
•    Evitar coçar os olhos.
•    Consultar um oftalmologista aos primeiros sintomas

4) Como deve ser a prevenção?
Consumir alimentos que melhoram a imunidade é a primeira linha de prevenção contra o herpes zoster. Os principais são:
•    Iogurte que contém probióticos essenciais para o sistema imunológico.
•    Ostras que são ricas em zinco, elemento essencial para a saúde da retina, além de atuar na reconstrução dos tecidos. 
•    Salmão que tem ação anti-inflamatória, regula a produção lacrimal e das células imunológicas
•    Tomate e morango que contêm licopeno e vitamina A antioxidantes capazes de proteger o sistema imunológico, combatem a catarata e a degeneração macular.
•    Carne, peixes, ovos, leite e queijo por conterem lisina, elemento que funciona como antiviral.

5) Existe mais alguma recomendação?
Outra dica para proteger os olhos de quem já teve catapora na infância e está com mais de 50 anos é tomar a vacina para herpes zoster, aprovada no ano passado pela ANVISA (Agencia Nacional de Vigilância Sanitária). Só não devem tomar estas vacinas as mulheres grávidas, pessoas alérgicas à gelatina e neomicina, quem faz uso contínuo de corticóide ou é portador de tuberculose e portadores de ceratocone que tenham alergia atópica grave.
 

 
Autor
 
Dr. Leôncio Queiroz Neto
 
Médico, oftalmologista do Instituto Penido Burnier
 
 

 
Os autores estão em ordem alfabética.
 
 

 
Nossos Patrocinadores
   
 
© Copyright Nutrição em Pauta. Todos os direitos reservados. É proibida a reprodução do conteúdo desta página
em qualquer meio de comunicação, eletrônico ou impresso.