Esqueceu sua senha?
 
 
 
 
Busca Avançada
 
 
 
Receba as notícias da
Nutrição em Pauta
em seu e-mail
 
 
 1688 artigos encontrados em Notícias
 
 
Por que Ganhamos Peso no Inverno?
 
O ganho de peso durante o inverno é um problema comum. Não é preciso dizer que todos nos sentimos muito menos motivados a ir à academia e que preferimos comer alimentos como massas, molhos cremosos, vinho tinto etc. Além disso, muitas outras razões podem contribuir para o ganho de peso como, mudança de apetite, carência de vitaminas, baixa temperatura corporal, ambiente familiar entre outros.

Manter-se saudável durante estes meses pode ser difícil, pois os dias são mais curtos, nublados e sombrios. Com a luz solar reduzida (principalmente na região sul do país), pode causar desequilíbrios de substâncias químicas cerebrais chamadas neurotransmissores (serotonina) que afetam o humor, sono e disposição. Essa queda nos níveis de serotonina também pode resultar em Transtorno Afetivo Sazonal resultando em desejo por alimentos com alto teor de açucares e gordura (comfort food).

Além disso, à medida que a temperatura cai, nosso metabolismo aumenta, a fim estabilizar a temperatura do corpo e permanecer aquecido, o que significa que precisamos de mais alimentos para as demandas extras de energia. No entanto, isso não significa que devemos comer mais alimentos calóricos. O ideal é manter uma alimentação rica em nutrientes e pobre em calorias.

Outro fator é a falta de vitamina D. Pesquisas indicam que a deficiência desta vitamina desencadeia ganho de peso. Nos meses de verão, 90% da vitamina D é sintetizada pela exposição solar, essa taxa é muito baixa no inverno devido à ausência de sol.

Como podemos evitar o ganho de peso?
· Quando olhamos para as principais razões do ganho de peso, vemos que consumimos mais energia do que gastamos
· É importante acompanhar quanto comer e o que comer
· Avalie a sua fome e fique atento ao tamanho das porções.
• Quando seu estômago está vazio, ele pode conter cerca de uma xícara de chá de comida e é capaz de esticar para acomodar quatro ou mais. Mas apenas porque seu estômago pode se adaptar com mais quantidades, não significa que você precise. Familiarizar-se com o tamanho das porções é um bom ponto de partida para controlar o peso.
• É possível ajustar sua ingestão para mais ou para menos, com base nas suas necessidades pessoais e fome.
· Pensem nessas três perguntas: Estou com fome ou estou com sede? estou com fome ou entediado? Estou com fome ou apenas cansado dos dias escuros de inverno?
. A mudança da estação não significa que sua alimentação deve ser baseada em carboidratos, açúcares e gorduras. Sopas de abóbora e de feijão, legumes assados e proteínas magras grelhadas são boas opções
· Experimente um chocolate quente sem açúcar e com leite magro
• Um café da manhã equilibrado e com boas fontes de proteína (ovos, queijo branco), ajuda a manter a fome durante o dia.
· Evite pular refeições
· Sempre que possível tome sol
·Como em outras épocas do ano, é importante manter a prática de exercícios físicos diários. Tente encontrar uma atividade que goste, para ter maior probabilidade de permanecer ativo durante os meses de inverno.
· Não beber água pode ser outro problema. Estar um pouco desidratado pode imitar a sensação de fome, fazendo com que você procure comida quando realmente é água que seu corpo precisa. Mas o baixo consumo de água não causa apenas ganho de peso, como também provoca fadiga.
· Beba mais chá verde, pois os polifenóis, especialmente as catequinas, podem estimular a produção e a atividade de células específicas associadas ao combate aos vírus, comuns nesta estação.
· Encontre outras fontes de conforto para quando estiver estressado que não envolva comida
• Converse com um amigo
• Brinque com seu animal de estimação
• Beba uma xícara de chá

Fonte
Dra. Adriana Stavro - Nutricionista Funcional e Fitoterapeuta. Especialista em Doenças Crônicas não Transmissíveis (DCNT) pelo Hospital Israelita Albert Einstein - Mestranda do Nascimento a Adolescência pelo Centro Universitário São Camilo.
 
 
 
 
 

 
Nossos Patrocinadores
   
 
© Copyright Nutrição em Pauta. Todos os direitos reservados. É proibida a reprodução do conteúdo desta página
em qualquer meio de comunicação, eletrônico ou impresso.