Esqueceu sua senha?
 
 
 
 
Busca Avançada
 
 
 
Receba as notícias da
Nutrição em Pauta
em seu e-mail
 
 
 171 artigos encontrados em Nutrição e Esporte
 
 
Atividade Física e Benefícios na Microbiota Intestinal: Uma Revisão da Literatura
 
Physical Activity and Benefits in the Gut Microbiota: A Review of Literature

Palavras-chave: Disbiose. Atividade física. Microbiota intestinal.

Keywords: Dysbiosis. Physical activity. Gut microbiota.

RESUMO
A disbiose intestinal se caracteriza por uma diminuição da quantidade de bactérias benéficas ao hospedeiro, e aumento de microorganismos patogênicos. A abordagem terapêutica inclui uma reeducação alimentar e prática regular de atividade física. O objetivo da revisão foi verificar a literatura científica disponível sobre os benefícios da prática de atividade física na microbiota intestinal. Trata-se de uma revisão bibliográfica, onde foram selecionados quatro artigos entre os anos de 2008 e 2018 nas bases de dados Pubmed, Web of Sciense e Scopus. Os estudos existentes na literatura comprovaram os benefícios da atividade física para microbiota intestinal, entretanto, estes ainda são escassos, principalmente em humanos. Com isso, sugere que mais estudos sejam realizados que determinem tipos específicos de atividade física, duração e intensidade adequadas que resultem em efeitos positivos na microbiota intestinal.

ABSTRACT
Intestinal dysbiosis is characterized by a decrease in the amount of bacteria beneficial to the host, and increase of pathogenic microorganisms. The therapeutic approach includes a dietary reeducation and regular practice of physical activity. The objective of the review was to verify the available scientific literature on the benefits of practicing physical activity in the gut microbiota.It is a bibliographical review, where four articles were selected between the years 2008 and 2018 in the databases Pubmed, Web of Sciense and Scopus. Studies in the literature have shown the benefits of physical activity for gut microbiota, however, these are still scarce, especially in humans. Therefore, it suggests that more studies are conducted that determine specific types of physical activity, duration and intensity that result in positive effects on the gut microbiota.

 

 
Autores
 
Dr. Gleyson Moura dos Santos
 
Nutricionista. Mestrando em Ciências e Saúde (PPGCS/UFPI). Pós-graduando em Fitoterapia Aplicada à Nutrição (UCAM).
 
 
Fernanda Lima dos Santos; Maria Rosiany Sousa Moreira
 
Acadêmicas de Bacharelado em Nutrição (UFPI/CSHNB).
 
 
Prof. Dr. Paulo Víctor de Lima Sousa
 
Nutricionista, Professor do Curso de Nutrição da Faculdade Maurício de Nassau – FAP Teresina, Mestre em Alimentos e Nutrição (PPGAN/UFPI), Pós-graduando em Fitoterapia Aplicada à Nutrição (UCAM).
 
 
Profa. Dra. Nara Vanessa dos Anjos Barros
 
Nutricionista, Professora do Curso de Nutrição (UFPI/CSHNB), Mestre e Doutoranda em Alimentos e Nutrição (PPGAN/UFPI), Pós-graduada em Nutrição Clínica e Funcional (UNIFSA).
 
 

 
Os autores estão em ordem alfabética.

Este artigo é um resumo. O artigo em sua íntegra pode ser encontrado na revista Nutrição em Pauta, edição Dez/2018
 
Conteúdo Exclusivo para Assinantes
 
Este artigo possui a versão completa disponível no site. Se você possui uma senha de acesso preencha os campos do ítem Assinantes na parte esquerda do site.

Se você é um assinante da revista Nutrição em Pauta e não possui senha solicite já! Basta preencher os campos ao lado que enviamos
sua senha!
Solicite sua Senha
 
Nome Completo
 
E-mail CPF

 
 
 

 
Nossos Patrocinadores
   
 
© Copyright Nutrição em Pauta. Todos os direitos reservados. É proibida a reprodução do conteúdo desta página
em qualquer meio de comunicação, eletrônico ou impresso.