Esqueceu sua senha?
 
 
 
 
Busca Avançada
 
 
 
Receba as notícias da
Nutrição em Pauta
em seu e-mail
 
 
 385 artigos encontrados em Entrevistas
 
 
Fique atento à sua pressão! Saiba como se prevenir contra a hipertensão, uma doença silenciosa.
 
1) O que é a  hipertensão ou pressão alta ?
A hipertensão ou pressão alta é caracterizada por níveis elevados e sustentados da pressão arterial. Origina-se, na maioria das vezes, a partir do aumento da resistência vascular periférica, que, por sua vez, é resultante do estreitamento das artérias.

É considerada um problema de saúde pública. Dados recentes da Organização Mundial da Saúde revelam que um em cada três adultos sofre de hipertensão arterial. No Brasil, os dados mais atualizados apontam uma prevalência de 22,7% de hipertensos adultos.

É uma doença crônica e sem cura, mas controlável. Ela não costuma apresentar sintomas imediatos e muitas pessoas ignoram o tratamento, não procurando auxílio médico. No entanto, apesar de silenciosa, associa-se frequentemente a alterações de órgãos como coração, encéfalo e rins, sendo responsável pelo aumento do risco de infarto do miocárdio e derrame cerebral, especialmente se não tratada adequadamente.
 
2) Quando a pressão arterial é considerada normal?
A pressão arterial é considerada normal quando está menor que 140x90mmHg em uma medida casual em consultório.
 
3) Quem são os indivíduos mais susceptíveis a desenvolverem hipertensão?
Os indivíduos mais susceptíveis a desenvolverem hipertensão são aqueles com histórico familiar da doença, os negros e miscigenados, os do sexo masculino (e as mulheres após a menopausa), os obesos, aqueles que consomem muito sal e/ ou álcool, os com vida sedentária, os fumantes e aqueles submetidos constantemente ao estresse.
 
4) Como evitar a hipertensão?
A dica é sempre modificar os fatores relacionados às condições de vida, ou seja, manter uma alimentação equilibrada, com redução de sal e gorduras saturadas, controlar o peso, praticar atividades físicas, evitar o fumo e as bebidas alcoólicas. É recomendável ainda ter um especialista acompanhando a situação para receitar os medicamentos específicos, quando necessários, e investigar precocemente as possíveis complicações
 

 
Autor
 
Dra. Alessandra C. Pedrosa Lopes
 
Nefrologista, Mestre e Doutroa em Nefrologia pela UNIFESP, Titulo de Especialista pela Sociedade Brasileira de Nefrologia.
 
 

 
Os autores estão em ordem alfabética.
 
 

 
Nossos Patrocinadores
   
 
© Copyright Nutrição em Pauta. Todos os direitos reservados. É proibida a reprodução do conteúdo desta página
em qualquer meio de comunicação, eletrônico ou impresso.