Esqueceu sua senha?
 
 
 
 
Busca Avançada
 
 
 
Receba as notícias da
Nutrição em Pauta
em seu e-mail
 
 
 1112 artigos encontrados em Notícias
 
 
Alimentos pré-preparados, estado nutricional e qualidade da dieta de crianças e adolescentes
 

Um aspecto importante dos hábitos alimentares modernos é o consumo de produtos pré-preparados, ou seja, alimentos de conveniência. Diversos estudos mostraram seu amplo uso entre crianças, adolescentes e adultos de países ocidentais. Pesquisas que avaliaram a associação entre alimentos de conveniência e consumo alimentar ou de nutrientes são raros, mas apontam para hábitos dietéticos cada vez piores. Além disso, a densidade energética de produtos de conveniência típicos, tais como a pizza, é elevado e acredita-se que o aumento no consumo destes alimentos esteja diretamente relacionado ao desenvolvimento da obesidade. Parece ser de senso comum que alimentos pré-preparados consumidos em casa são normalmente ricos em gorduras e densidade calórica, mas são pobres em nutrientes. Portanto, fica claro que grandes consumidores deste tipo de alimento podem ter um aumento na massa gorda corporal. Por isso, para avaliar a associação entre consumo de alimentos de conveniência e qualidade dietética e estado nutricional em crianças e adolescentes, pesquisadores utilizaram dados como registro alimentar de 3 dias e medidas antropométricas de participantes do estudo DONALD (Dortmund Nutritional Anthropometric Longitudinally Designed).

Os resultados mostraram que não houve associação significativa entre o consumo de alimentos de conveniência e o consumo de macronutrientes (com relação ao percentual do total de calorias diárias), com exceção dos ácidos graxos polinsaturados (PUFA). Um índice de qualidade nutricional (média de 10 vitaminas e minerais como percentual de consumo de referencia) mostrou uma tendência significativamente negativa com o aumento no consumo dos alimentos de conveniência. Não foi observada associação entre os parâmetros de inicio do estudo com mudança no consumo de alimentos pré-preparados ou peso corporal (averiguado pelo índice de massa corporal e percentual de gordura corporal estimado pelas pregas cutâneas). Entre meninos, o consumo inicial de alimentos de alta densidade energética foi capaz de predizer significativamente mudanças no percentual de gordura corporal durante o período de estudo.

Portanto, estes resultados retratam que o aumento no consumo de alimentos de conveniência prejudica a qualidade dietética e favorece o aumento de peso especialmente em meninos.

Fontes:

ALEXY, U et al. Convenience foods in children’s diet and association with dietary quality and body weight status. Eur J Clin Nutr, p.65, p.160-6, 2011.

PRYER, J.A.; ROGERS, S. Dietary patterns among a national sample of British children aged 1 ½ – 4 ½ years. Public Health Nutr, v.12, p.957–66, 2009.

Nutrição e Pediatria - 14/mar/2011

 
 
 
 
 

 
Nossos Patrocinadores
   
 
© Copyright Nutrição em Pauta. Todos os direitos reservados. É proibida a reprodução do conteúdo desta página
em qualquer meio de comunicação, eletrônico ou impresso.